[ editar artigo]

Holístico & Integrado BAM Fará História

No movimento global de Negócios como Missão, BAM, nós falamos sobre levar o nosso discurso de domingo para a caminhada da segunda-feira. Tudo o que acreditamos e professamos na igreja no domingo deve permear nossas vidas e práticas de negócios pelo resto da semana. 1

Mas nós devemos nos esforçar para uma integração perfeita de domingo e segunda-feira, de traba-lho e adoração. Há o risco de ver domingo e a segunda-feira como dois compartimentos separados. 2

Existem prós e contras com essa compartimentação. Isso tem sido uma chave para o desenvolvi-mento científico. Mas muitas vezes o perigo é deixar de ver o todo, com tantos pedaços e peças que se sobrepõem, interagem e se conectam.

Água e Deus

Por exemplo, H2O é hidrogênio e oxigênio. Ele pode ser compartimentado e analisado e pode se manifestar como água, gelo e vapor. Mas se você está com sede, você não quer uma fórmula quí-mica, mas água, o todo integrado.

A Igreja ensina que Deus é triuno; podemos observar os três em um e um em cada três ao longo da história. Podemos compartimentar Deus; focar no Filho, por exemplo. Mas não devemos deixar de ver como as três pessoas divinas se sobrepõem, interagem e se conectam. É um mistério, de fato, mas, no entanto, uma verdade a abraçar.

Avodah

Quando lidamos com o domingo e a segunda-feira, com servir a Deus e às pessoas, com trabalho e adoração, devemos aprender com o uso da palavra hebraica avodah nas Sagradas Escrituras. Ela é usada alternadamente para trabalho, adoração e serviço. Veja algumas referências:

  • E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar (Avodah) e o guardar. Gn 2:15 ( Versão ACF);
  • Seis dias trabalharás. Exôdo 34:21;
  • Assim diz o SENHOR Deixa ir o meu povo, para que me sirva (Avodah). Exôdo 8:1;
  • Porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor. - Josué 24:15;

A adoração no templo é diferente do trabalho manual no campo. Mas isso não significa que eles es-tão desconectados de quem somos, criados à imagem de Deus, com o propósito de trabalhar e ado-rar. O trabalho pode ser adoração. 3

Avodah é a imagem de uma fé integrada. É a vida onde trabalho e adoração vêm da mesma raiz. "fazei tudo para glória de Deus." (1 Cor 10:31)

Este é também um desafio no BAM e seus quatro pilares: financeiro, social, ambiental e espiritual. Podemos e devemos às vezes compartimentar para planejamento, operação e avaliação. Mas tam-bém precisamos reconhecer que eles se sobrepõem, interagem e se conectam; eles formam um todo maior.

Devemos evitar jogar uma entidade importante contra a outra. Não é hidrogênio versus oxigênio, Deus o Pai versus o Filho, trabalho versus adoração ou resultado financeiro versus impacto espiri-tual. Eles não são iguais, mas pertencem um ao outro.

Empreendedorismo é um Chamado

Portanto, BAM é a expressão de um estilo de vida holístico, onde valores piedosos e boas práticas de negócios são integradas. Assim, nosso trabalho diário está intimamente relacionado a servir a Deus e às pessoas. Nossos negócios não são uma distração para "fazer ministério”. 4

“Empresários, gerentes e todos os que trabalham na área de negócios devem ser encorajados a reco-nhecer seu trabalho como uma verdadeira vocação e a responder ao chamado de Deus no espírito de verdadeiros discípulos. Ao fazer isso, eles se engajam na nobre tarefa de servir seus irmãos e irmãs e de construir o Reino de Deus. ” 5

Trabalhar é profundamente divino e profundamente humano. O mesmo se aplica à criatividade nos negócios. É um reflexo de quem somos, criados à imagem de Deus. Mas nosso trabalho também faz parte da missão redentora de Deus ao longo da história. Assim, o trabalho faz parte de uma história maior - a história Dele. Fazer BAM para Deus e para as pessoas é fazer história.


Referências

1. Veja Negócios como Missão é algo maior do que você imagina para ver 12 exemplos dos principais valores cristãos e temas bíblicos e como eles se traduzem em negócios.

2. Dorothy Sayers observa em seu ensaio ‘Por que trabalhar’: “Em nada a igreja perdeu tanto seu controle da realidade como em seu fracasso em compreender e respeitar a vocação secular. Ela permitiu que o trabalho e a religião se tornassem departamentos separados e fica surpresa ao descobrir que, como resultado, o trabalho secular do mundo está se voltando para fins puramente egoístas e destrutivos, e que a maior parte dos trabalhadores inteligentes do mundo se tornaram irreligiosos , ou pelo menos, desinteressado em religião. Mas é surpreendente? Como alguém pode permanecer interessado em uma religião que parece não se preocupar com nove décimos de sua vida? A aborda-gem da Igreja a um carpinteiro inteligente geralmente se limita a exortá-lo a não se embriagar e fa-zer desordem em suas horas de lazer e a ir à igreja aos domingos. O que a Igreja deveria estar di-zendo a ele é o seguinte: a primeira exigência que sua religião faz a ele é que ele deve fazer boas mesas. ”

3. A definição de beleza de Tomas Aquino também tem três partes: Integritas (integridade), Conso-nantia (proporção) e Claritas (clareza). Novamente, três em um. Eles podem ser analisados um de cada vez ou dois em contraste, mas são os três combinados que constituem a beleza.

4. Confira o vídeo: ‘Business like Bach’. Vimeo ou em matstunehag.com. Este pequeno vídeo mostra que, assim como Bach dedicou anos de trabalho árduo e prática para desenvolver os extraordiná-rios dons musicais dados a ele por Deus, alguns de nós recebemos o dom do negócio como uma forma de glorificar a Deus. Não devemos ver os negócios como uma distração, mas sim como um instrumento digno de nosso tempo, energia e para "a maior glória de Deus".

5. Vocação do Líder Empresarial, publicada pelo Pontifício Conselho Justiça e Paz.

BAM Global
Mats Tunehag
Mats Tunehag Seguir

Palestrante, escritor, consultor na Suécia, líder sênior na temática Business As Mission, tanto no Movimento Lausanne quanto na Aliança Evangélica Mundial. Palestrante em nível global no tema.

Ler conteúdo completo
Indicados para você